Por que comprar um Kindle? Vale a pena? É bom?

O Kindle é um e-reader produzido pela Amazon. Um e-reader é um equipamento que permite que você leia livros digitais (e-books).

Se você acabou de comprar um Kindle, veja aqui algumas dicas que considero úteis para você desfrutar do seu novo gadget.

Na categoria dos e-readers, de longe, considero os da Amazon os melhores equipamentos disponíveis no mercado.

Possuo um Kindle Paperwhite da primeira geração, e abaixo comento um pouco sobre a minha experiência com ele.

Ah, vou usar “kindle” porque é o equipamento que tenho. A maior parte do que escrevi se aplica à maioria dos leitores disponíveis.

A primeira pergunta que você deve ter é: Vale a pena comprar um Kindle? A resposta é sim. Eis os porquês.


É (relativamente) barato

Comprei meu Kindle Paperwhite por R$478,80. Você encontra e-readers de diversas marcas a partir de R$300,00. Os e-readers da Kobo são vendidos pela Livraria Cultura; Também dá para encontrar equipamentos da Sony, da Positivo e COOL-ER (?) em grandes lojas de departamento.

É muito confortável para ler

Se está pesquisando sobre Kindle é porque precisa ou gosta de ler muito, e pergunta-se se deveria dar o próximo passo e abraçar essa tecnologia. A característica que eu gostaria de destacar é o conforto para leitura: a tecnologia da tela faz com que ela realmente pareça papel. É sério. Se você lê no notebook, tablet/iPad ou celular/smartphone, pare de se fazer sofrer: as telas LCD/LED são boas, mas não para leitura por tempo prolongado.

O Kindle também é muito leve e fácil de segurar com uma mão. Dá para ler em ambientes escuros (as versões Paperwhite* tem a tela iluminada) e, principalmente, não cansa quando você lê deitado.

Veja alguns vídeos no YouTube, teste o Kindle do seu amiguinho… É outro mundo!

A tela é excelente, mas não vai substituir o papel

Tem aqueles que são viciados no cheiro dos livros novos;
Tem aqueles que acham que livros impressos são um grande desperdício de papel;

Acho que ambos tem razão, mas prefiro o equilíbrio: tenha seus livros preferidos na versão impressa, na sua coleção física. E tenha os demais livros na versão eletrônica.

Você sabe o que eu quero dizer… tem aqueles livros que você TEM que ter. E tem aqueles que você só quer ler.

A bateria do Kindle dura muito

Sabe seu smartphone que você precisa recarregar toda noite ou, no máximo, a cada dois dias? Esqueça isso. O Kindle só gasta bateria quando você troca de página. Mais tecnicamente, a cada repolarização da “tinta” na tela;

Teoricamente, seu e-reader poderia ficar ligado para sempre na mesma página. Praticamente, isto não acontece pois o Paperwhite tem um timer para desligamento automático.

Mesmo assim, usando “bastante” (é difícil medir isto), você pode esperar que a bateria dure em torno de um MÊS.

Ouviram aí, fabricantes de smartphones?!

O Kindle te incentiva a ler mais

É um saco ter que carregar livros, seja na mochila ou na mão mesmo. Ainda mais se você precisa deles pra alguma coisa (escola, trabalho, faculdade…). Um e-reader faz com que você aumente seu consumo de livros, pela facilidade em tê-los à mão.

Um e-reader aumenta seu consumo de livros assim como o Netflix aumenta seu consumo de filmes/séries. :)

Tem muita coisa gratuita na Internet (legal e ilegal)

Se você gosta de clássicos, com certeza vai encontrá-los na Amazon gratuitamente. Se não encontrar, existem diversas bibliotecas virtuais de domínio público, que permitem que você baixe um livro e leia no seu Kindle.

Também existe muito livro ilegalmente distribuído na internet. Dos lançamentos àqueles que você não acha mais em sebo algum. Mas não vou entrar em detalhes aqui. Lembre-se, o Google é seu amigo: livro <nome> mobi download.

Minha estratégia

Quando fui comprar o meu Kindle, tive as mesmas dúvidas que você. Será que vai valer a pena?

Para me incentivar a otimizar o ROI hehe, bolei uma estratégia.

Qualquer e-book que eu queira ter precisa estar, no mínimo, 30% mais barato do que o livro físico para que eu o adquira – salvo raras exceções. Se está mais barato eu compro, se não está, eu espero por promoções e, se elas não vierem, eu “empresto” da internet… got it?

Baseado nisso, eu planilhei a diferença de preços entre os livros físicos e os e-books. Essa diferença foi de R$520,27 com apenas 30 livros adquiridos em 10 meses – e isto considerando apenas os que eu realmente comprei.

E mais, como o preço à vista e à prazo do Kindle era o mesmo, eu ainda parcelei em 10x no cartão de crédito, me forçando a ter uma meta mensal de Consumo x Economia. (Ok, chega desse papo nerd)
Ah, 80% deles estavam em inglês.

Pra finalizar, alguns aspectos negativos

Mas, como nem tudo são flores na vida de Joseph Climber...

  • Geralmente, os preços dos lançamentos não compensam segundo a minha regra – aí, se eu quero muito, eu empresto

  • Os livros demoram para ficarem disponíveis em português.

  • Quem não lê em inglês pode se sentir um pouco limitado.

  • Às vezes, você tem que ficar um tempão esperando uma promoção.

  • Assim como quem compra um iPhone fica preso no ecossistema da Apple, quem compra um Kindle fica preso no ecossistema da Amazon. Infelizmente, se você adquirir um e-book na Livraria Cultura, você vai ter que convertê-lo para o Kindle poder ler.

  • No caso do Kindle, ele não lê .epub – mas converter é bem fácil através de um excelente programa chamado Calibre.

Se você gosta de ler, presenteie-se com um Kindle.


E aí, tem alguma dúvida? esqueci de falar sobre algo? Comente :)